Rádio - Notícias

31/03/2020

Lacen agiliza testes e ganha reforço no quadro de funcionários


O Governo do Paraná reforçou em mais de 28% o quadro de profissionais do Laboratório Central do Estado, Lacen, principal responsável por exames de contraprova para a Covid-19. A equipe da Divisão dos Laboratórios de Epidemiologia e Controle de Doenças, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, passa de 60 para 77 agentes nos próximos 30 dias. O reforço no quadro de pessoal dará ainda mais agilidade ao Lacen na realização de testes do novo coronavírus. Hoje, o laboratório tem capacidade de executar até 600 exames por dia, um aumento de 400% em relação ao início da pandemia, e trabalha com a investigação de 484 casos suspeitos. Na última semana, o laboratório fez cerca de duas mil análises e já descartou 2.877 casos ao longo do mês de março. O secretário da Saúde, Beto Preto, afirmou que a equipe do Lacen vem desempenhando um grande esforço e tem papel fundamental na estratégia de contenção da Covid-19. Do total de profissionais contratados, cinco foram deslocados de outra unidade do Lacen, em Curitiba, divisão especializada em vigilância sanitária e ambiental. Nove são bolsistas, de nível técnico e superior, ligados à Universidade Federal do Paraná. O grupo começou a trabalhar nesta segunda-feira. Outras três pessoas passarão a atuar no local ainda em abril. A diretora-geral do Lacen, Célia Fagundes Cruz, explicou que a chegada dos novos profissionais terá um impacto geral imediato na produção do laboratório, com destaque para o recebimento e organização das amostras e a realização de laudos técnicos. // SONORA CÉLIA FAGUNDES // Segundo a diretora, o laboratório consegue analisar atualmente 600 amostras por dia. A partir da entrada o resultado referente à Covid-19 sai em até 72 horas. No total, 1.064 bolsistas atuam no Paraná no combate à Covid-19. Eles estão sob supervisão da Secretaria de Estado da Saúde, auxiliando no atendimento em centrais de informações, atenção às divisas rodoviárias do Estado, atendimento à população em unidade de saúde, hospitais e outros estabelecimentos de saúde. Além do Lacen, alguns foram deslocados para ajudar no Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde. (Repórter: Rodrigo Arend)


Recomendar esta página via e-mail: