Rádio - Notícias

24/03/2020

Governador Ratinho Junior defende liberação de financiamentos e prorrogação de precatórios em reunião com o presidente Jair Bolsonaro


O Governo do Paraná solicitou, nesta terça-feira, agilidade da Secretaria do Tesouro Nacional na liberação de empréstimos solicitados pelos Estados e já autorizados no Senado. Também propôs ao governo federal a ampliação do prazo para pagamentos de precatórios. As duas medias podem contribuir para o fluxo de caixa dos estados neste momento de crise em razão da pandemia do coronavírus. O pedido foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior durante videoconferência com o presidente da República, Jair Bolsonaro. Participaram também da reunião virtual os ministros Paulo Guedes, da Economia, Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, e Luiz Henrique Mandetta, da Saúde. Além deles, os governadores Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, e Carlos Moisés, de Santa Catarina. Ratinho Junior destacou que as medidas são essenciais para amenizar os reflexos da crise do coronavírus na economia, permitindo realocar recursos para o combate e tratamento da pandemia, além de aquecer a atividade econômica com a retomada de obras estruturantes.// SONORA RATINHO JUNIOR.// O governador aproveitou também a reunião para colocar as aeronaves do Paraná à disposição dos demais Estados do Sul. Ratinho Junior afirmou que os aviões podem ser usados para buscar equipamentos médicos e testes para identificação do coronavírus, entre outras ações. Na semana passada o Paraná entrou em acordo com o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos, vinculado à Fundação Oswaldo Cruz, e o Ministério da Saúde para a aquisição de mais insumos para exames de detecção do novo coronavírus. Segundo o governador, as aeronaves podem buscar a carga e fazer a distribuição para Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.// SONORA RATINHO JUNIOR.// A liberação do material, contudo, ainda depende do aval do Ministério da Saúde. Ratinho Junior pediu também para que o Ministério agilize a definição dos critérios para a distribuição dos recursos destinos ao combate ao coronavírus anunciados na segunda-feira pelo presidente Jair Bolsonaro. O pacote de 88 bilhões e 200 milhões de reais busca fortalecer Estados e Municípios. Dentre as medidas está a transferência de oito bilhões para a saúde. (Repórter: Wyllian Soppa)


Recomendar esta página via e-mail: