Rádio - Notícias

21/02/2020

Porto de Paranaguá simula atendimento ao coronavírus


Um exercício simulado reuniu, nesta sexta-feira, agentes de saúde, trabalhadores e autoridade portuária no combate ao coronavírus no Porto de Paranaguá. A simulação da chegada de um tripulante de navio com sintomas de contaminação reuniu Portos do Paraná, Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Primeira Regional de Saúde, Samu, Hospital Regional do Litoral e o OGMO, Órgão Gestor de Mão de Obra do Trabalhador Portuário. A ação teve o apoio de um navio de bandeira russa e do agente marítimo e serviu para se testar todo o processo de atendimento, desde a comunicação feita pelo comandante até a retirada do paciente e encaminhamento ao hospital. O chefe da Seção de Segurança e Medicina do Trabalho da Portos do Paraná, Felipe Zacharias, disse que é essencial que os órgãos envolvidos trabalhem em sintonia.// SONORA FELIPE ZACHARIAS.// O exercício começou com o contato feito pelo comandante do navio, que acionou a agência marítima sobre a suspeita da doença. A empresa, que atende o transportador no Porto de Paranaguá, fez o comunicado para a Anvisa e o setor responsável da Portos do Paraná. A partir disso, a Guarda Portuária foi acionada para fazer o isolamento do acesso ao navio, enquanto a Anvisa chegava ao local para avaliar a situação. De acordo com o chefe da Guarda Portuária, Cesar Kamakawa, estas atividades são importantes por permitirem que a equipe se prepare para erros que não podem ser cometidos em uma situação real.// SONORA CESAR KAMAKAWA.// Constatado a suspeita de Coronavírus, uma equipe do OGMO foi chamada para fazer o traslado do “paciente”, de ambulância, até o Hospital Regional do Litoral. No Hospital, o “paciente” foi encaminhado a um leito especial, já preparado para estes tipo de caso. (Repórter: Wyllian Soppa)


Recomendar esta página via e-mail: