Rádio - Notícias

19/02/2020

Governo do Estado formaliza concessão do Parque Estadual de Vila Velha, nos Campos Gerais


 O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta quarta-feira o contrato de concessão de áreas do Parque Estadual Vila Velha, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, para a empresa Eco Parques do Brasil S/A. A empresa vai investir em serviços de apoio à visitação, turismo sustentável e recreação. O prazo de exploração é de trinta anos. A gestão ambiental segue como responsabilidade do Estado. A licitação selecionou a proposta economicamente mais vantajosa ao Estado. O investimento na estrutura deve ser de mais de 15 milhões de reais. A empresa também ofereceu repasse de 15,2% da receita bruta operacional ao Estado em troca da exploração comercial. Ratinho Junior afirmou que a concessão possibilita apresentar uma joia dos paranaenses para turistas de todo o mundo. // SONORA RATINHO JUNIOR // Paralelo a essa concessão, o Governo do Estado fará mais investimentos em infraestrutura. O governador citou como exemplo a nova conexão aérea de Ponta Grossa com São Paulo e Foz do Iguaçu, rota que conecta dois dos principais destinos turísticos do Estado. O Instituto Água e Terra, IAT, vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, segue sendo o órgão responsável pela política pública do parque, pela gestão do contrato e pela conservação da biodiversidade. Um grupo de trabalho vai monitorar e acompanhar o cumprimento das medidas que vão garantir a preservação de toda a área. O secretário estadual de Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes, afirmou que o processo foi bem trabalhado e que Vila Velha subirá de patamar. // SONORA MÁRCIO NUNES // Segundo o presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl, a concessão dita o ritmo de uma visão de longo prazo para melhorar a infraestrutura dos parques estaduais. // SONORA JOÃO JACOB MEHL // Sandro Alex, secretário de Infraestrutura e Logística, complementou que a concessão consolida a convergência de interesses do Governo do Estado e da sociedade civil. O prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, citou investimentos pesados em infraestrutura e a possibilidade de um tíquete único de visitação em Vila Velha e nas Cataratas do Iguaçu, a partir da nova conexão aérea. // SONORA MARCELO RANGEL // O ecoturismo que será praticado em Vila Velha cresce entre 15% e 25% ao ano, segundo o Ministério do Turismo. Em todo o mundo, 10% dos turistas buscam esse tipo de atração. O plano de trabalho da Eco Parques indica implementação de diversas atividades e nova estrutura de atendimento aos visitantes. A concessão prevê novos espaços de descanso e recreação infantil; instalação de lâmpadas de LED e controle de acesso; revitalização de estrutura, das trilhas e a promoção de eventos no local. A partir da assinatura do contrato, a empresa terá 30 dias para apresentar planos operacionais. Com a aprovação do IAT, nos próximos 60 dias, em gestão compartilhada, começa a transição. Depois de 90 dias a administração dos espaços concedidos passa para a empresa. Depois da aprovação da lei estadual que autoriza a exploração de áreas comuns dos parques pela iniciativa privada, outras estruturas estaduais passam por processos de concessão ou estudo. A Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Turismo tem planejadas parcerias similares no Parque Guartelá, na região dos Campos Gerais, no Parque Estadual do Monge, na Lapa, e na Ilha das Cobras, no Litoral. (Repórter: Amanda Laynes)


Recomendar esta página via e-mail: