Rádio - Notícias

18/02/2020

Novo embarque de produto para fabricação de etanol acontece no Porto de Paranaguá


Os terminais paranaenses concluíram nesta terça-feira, pelo Corredor de Exportação de Paranaguá, o segundo carregamento de DDGS, um coproduto do processamento do milho usado para a fabricação de etanol. O primeiro embarque aconteceu em dezembro no porto paranaense de forma inédita do País. Para esta nova operação, ajustes garantiram mais agilidade e produtividade. O navio atracou no berço 213, no domingo, foi carregada e deixou o porto nesta terça-feira. O período de embarque não ultrapassou dois dias, quase três a menos que na primeira vez, apesar da quantidade do produto ser um pouco maior. O chefe da Divisão de Silos da Portos do Paraná, Gilmar Francener, destacou que o primeiro embarque foi uma experiência importante para melhorar a produtividade. // SONORA GILMAR FRANCENER // De acordo com ele, depois da primeira experiência de embarque, o terminal responsável fez algumas mudanças operacionais, dividindo a carga em dois terminais. A medida garantiu mais produtividade, já que o carregamento foi feito com dois carregadores ao mesmo tempo. Os equipamentos transportaram a carga dos dois terminais, enchendo, ao mesmo tempo, dois dos quatro porões totais do navio. O Porto de Paranaguá embarcou a primeira carga do DDGS no final de dezembro. Foram quase 26 mil toneladas levadas para a Inglaterra. O produto embarcado foi produzido em Sinop, no Mato Grosso, pela Inpasa Agroindustrial S.A. No País, a empresa chega a processar 3 mil e 600 toneladas de milho por dia, produzindo 1 milhão e 500 mil litros de etanol e mil toneladas de DDGS diariamente. (Repórter: Rodrigo Arend)


Recomendar esta página via e-mail: