Rádio - Notícias

26/11/2019

Programa inédito vai revitalizar a produção de uvas no Paraná


O governador Carlos Massa Ratinho Junior lançou nesta terça-feira, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, o programa Revitis, destinado a estimular no Paraná a viticultura, que é produção de uvas. O programa está apoiado em quatro eixos: incentivo para a produção, reorganização da comercialização, desenvolvimento do turismo e apoio à agroindústria. O programa é uma parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura e do Abastecimento e autarquias, as universidades e a iniciativa privada, e prevê a autossuficiência da cadeia como resposta à falta de parreiras para atender a demanda da indústria local. Cerca de 90% da uva processada no Paraná é importada. O governador destacou que a iniciativa busca reverter esse quadro. // SONORA RATINHO JUNIOR // O Revitis se soma à retirada do vinho do regime de substituição tributária neste mês, o que já apresenta redução do preço de venda para o consumidor final. O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destacou o potencial que o Paraná possui para fortalecer a cadeia da uva // SONORA NORBERTO ORTIGARA / O programa prevê, ainda, um viveiro de mudas que será montado pelo Iapar para colocar material genético de procedência à disposição dos agricultores e linhas de crédito da Fomento Paraná e do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, BRDE. Heraldo Neves, diretor-presidente da Fomento Paraná, destacou que a cadeia produtiva da uva vai contar com linhas especiais de crédito. // SONORA HERALDO NEVES // A Associação de Vitivinicultores do Paraná, Vinopar, estima que a manipulação industrial tem potencial de crescimento de 57% para a fabricação de sucos e vinhos coloniais e de 342% para vinhos finos, em cinco anos. Giorgeo Zanlorenzi, presidente da Vinopar, destacou que o programa representa o resgate de uma vocação do Estado. // SONORA GIORGEO ZANLORENZI // Dados da Secretaria da Agricultura mostram que o cultivo de uva para fins comerciais está presente em 138 municípios paranaenses, com volume de produção de 65 mil toneladas da fruta, com destaque para Marialva, no Noroeste, que produz 40% do total estadual. Alessandra Maria Detoni, pesquisadora do Iapar, que participou da construção do programa, destacou que uma rede de pesquisa está sendo formada para lidar com os desafios do setor. // SONORA ALESSANDRA DETONI // O Revitis tem como embasamento técnico estudos recentes da Embrapa Uva e Vinho, de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, que incluíram o Paraná como local de clima indicado para a viticultura. Mais informações estão na página www.aen.pr.gov.br. (Repórter: Rodrigo Arend)


Recomendar esta página via e-mail: