Rádio - Notícias

11/09/2019

Desempenho confirma aumento da produtividade do Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá


Números do Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá mostram que a produtividade do complexo está maior. De janeiro a agosto deste ano, pelos três berços exclusivos, foram 500 mil toneladas a mais de carga em relação ao mesmo período do ano passado, com praticamente a mesma quantidade de navios. De janeiro a agosto deste ano, 235 navios graneleiros foram carregados pelo Corredor de Exportação, com diferença de apenas um navio na comparação com 2018. Já o volume embarcado aumentou de 13 milhões e meio de toneladas para 14 milhões de toneladas. Em média, um navio do Corredor de Exportação recebe 60 mil toneladas de carga de soja e milho. Essa diferença de meio milhão de toneladas que este ano foi carregado a mais seria suficiente para encher os porões de mais de oito embarcações. De acordo com o diretor-presidente da empresa Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, os custos ofertados pelos Portos do Paraná são atrativos para os exportadores.// SONORA LUIZ FERNANDO GARCIA.// Os números indicam que os navios estão carregando mais em Paranaguá. Em agosto, por exemplo, o Corredor de Exportação atingiu a marca de 138 mil e 989 toneladas embarcadas em um único dia, período de 24 horas. O recorde anterior de embarque diário foi em 16 de setembro de 2017, com 134 mil e 57 toneladas. Em junho deste ano, também foi atingida a marca de 2 milhões e 291 mil toneladas embarcadas em um único mês. Segundo o chefe da Divisão de Silos, Gilmar Francener, o objetivo é seguir ganhando em eficiência e produtividade.// SONORA GILMAR FRANCENER.// Das 14 milhões de toneladas de granéis exportados pelo Corredor este ano 7 milhões e 300 mil são soja; 3 milhões e 800 mil de milho e 2 milhões e 900 mil de farelos. O volume de grãos e farelo que chegou ao Porto de Paranaguá pelos trilhos aumentou 7,5%. Este ano, de janeiro a agosto foram 4 milhões e 300 mil toneladas descarregados de vagões. No mesmo período, em 2018, foram 4 milhões. Já o volume que chegou com granéis no Porto de Paranaguá, via modal rodoviário diminuiu. Em 2018, nos oito meses, foram 11 milhões de toneladas que chegaram em caminhões. Este ano foram 10 milhões e 500 mil. (Repórter: Amanda Laynes)


Recomendar esta página via e-mail: