Rádio - Notícias

10/09/2019

Produção da indústria do Paraná tem o maior crescimento do País


Dados do IBGE, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, divulgados nesta semana, indicam que o Paraná registrou o maior índice de crescimento na produção industrial do País neste ano. Entre janeiro e julho, o percentual acumulado foi de 7,2%, à frente dos quinze locais pesquisados, onde dez tiveram variação negativa, e do índice nacional, que apresentou queda de 1,7%. A retração alcançou 14 dos 26 ramos pesquisados, 43 dos 79 grupos e 53% dos 805 produtos analisados. As indústrias extrativas tiveram a maior influência negativa. O crescimento do Paraná é o maior índice acumulado na variação dos primeiros sete meses do ano desde julho de 2010, quando a indústria paranaense cresceu 22%. Segundo dados do IBGE, o resultado da indústria paranaense foi impulsionado, principalmente, pelo comportamento positivo de setores como veículos automotores, reboques e carrocerias, produtos alimentícios e máquinas e equipamentos. O pesquisador do Ipardes, o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social, Júlio Suzuki Júnior, destaca que os números da indústria paranaense são muito relevantes diante do quadro oposto observado no âmbito nacional, que teve queda na produção.// SONORA JULIO SUZUKI JUNIOR//A variação mensal, de junho a julho deste ano, com ajuste sazonal, também aponta crescimento do Paraná, de 2%, terceiro maior índice do País, atrás do Rio de Janeiro e do Mato Grosso. O Rio Grande do Sul, que liderava o crescimento entre os Estados, caiu 2,4%. Também nesse índice houve variação negativa no indicador nacional, de 0,3%. No acumulado de doze meses, o Paraná é o segundo Estado em crescimento da produção industrial, com 4,8%, atrás apenas do Rio Grande do Sul. O índice nacional caiu 1,3% nesse balanço. O Paraná mantém, ainda, neste ano, a tendência de crescimento na criação de empregos, de acordo com o Caged, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério da Economia. O Estado abriu mais de 40.500 vagas, sendo a quarta unidade da federação que mais empregou. (Repórter: Priscila Paganotto)


Recomendar esta página via e-mail: