Rádio - Notícias

25/07/2019

Paraná fecha o semestre com mais de 40 mil empregos com carteira assinada


O Paraná gerou 40 mil e 22 vagas formais de emprego no primeiro semestre deste ano, conforme dados do Caged, Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério da Economia. O resultado representa uma variação positiva de 1,54% em relação ao mesmo período de 2018. O índice corresponde a 629 mil e 437 admissões e 589 mil e 415 desligamentos. No total do ano, o Paraná aparece em terceiro lugar no número de contratações e na quarta posição no saldo de vagas de trabalho, atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina. O emprego no Paraná cresceu em sete dos oito segmentos analisados. Os maiores resultados foram nos setores de serviços, construção civil e indústria de transformação. Apenas o setor extrativista mineral apresentou um pequeno recuou, com a redução de 71 postos de trabalho. Para o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, o resultado é fruto de um esforço do governador Carlos Massa Ratinho Junior para criar um ambiente adequado aos empreendedores. Leprevost ressalta ainda que o trabalho da secretaria está focado em agilizar a intermediação de mão-de-obra para as empresas, acelerando o processo de contratação.// SONORA NEY LEPREVOST.// A economista Suelen Glinsk, do Departamento do Trabalho, afirma que o Paraná se destaca no País por gerar postos de trabalho em diversos setores. Segundo a economista, o Paraná vem recuperando investimentos, o ânimo para os negócios e se mantém como um dos líderes na geração de empregos em todas as áreas.// SONORA SUELEN GLINSKI.// Curitiba lidera o ranking da geração de empregos no acumulado do ano, seguido por Maringá, Cascavel, Pato Branco, São José dos Pinhais, Colombo, Londrina e Rio Negro. (Repórter: Amanda Laynes)


Recomendar esta página via e-mail: