Rádio - Notícias

15/07/2019

Instituto Agronômico do Paraná pesquisa novas cultivares para a produção de cafés gourmets


Pesquisadores do Iapar, Instituto Agronômico do Paraná, estão envolvidos em pesquisas para a melhoria da qualidade do café paranaense. O foco do trabalho são variedades que combinam alta produtividade, qualidade de bebida especial e diferenciada e resistência às pragas e doenças. Segundo a líder do Programa Café do Iapar, a pesquisadora Patrícia Santoro, o consumo de cafés especiais está em plena expansão no Brasil e no mundo, tanto para consumo doméstico, quanto em cafeterias. De acordo com ela, no Brasil, o consumo de cafés superiores e gourmets já chega a quase 20% do total consumido, com um crescimento de mercado superior a 100% nos últimos três anos.// SONORA PATRÍCIA SANTORO//Um bom resultado do trabalho do Iapar foi a caracterização do café do Norte Pioneiro para a obtenção de Indicação Geográfica, uma das cinco existentes no Brasil. A indicação atribui identidade própria ao café, agregando valor ao produto e dando visibilidade à região. O Iapar trabalha, por exemplo, com sistemas agroflorestais, com a união de cafés e árvores, como a seringueira. Esse consórcio busca melhorar a qualidade física dos grãos e da bebida por meio de mudanças no microclima, com redução da temperatura por causa do sombreamento. Para levar essas tecnologias ao produtor rural e ao consumidor, o Iapar organiza todo ano, junto à Câmara Setorial do Café e outras instituições parceiras, como a Emater, dois concursos de cafés especiais. O Concurso Café Qualidade Paraná e o CUP de Cafés Especiais das Mulheres do Norte Pioneiro. Esses concursos buscam divulgar os melhores cafés e reconhecer o trabalho dos agricultores em produzir cafés de qualidade superior. (Repórter: Priscila Paganotto)


Recomendar esta página via e-mail: