Rádio - Notícias

05/06/2019

Porto de Paranaguá terá primeira reforma no pier de inflamáveis


O Porto de Paranaguá vai ter a primeira reforma no pier público de inflamáveis. A estrutura foi construída na década de 1940 e, desde então, recebeu apenas pequenas intervenções de manutenção. Nesta quarta-feira, o governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou a autorização para contratação da empresa que fará a obra. O investimento é de 41 milhões de reais e será custeado pela Administração dos Portos do Paraná. O prazo para execução da obra é de 18 meses. De acordo com Ratinho Junior, o objetivo do Governo do Estado é fazer do Porto de Paranaguá o mais eficiente do Brasil.// SONORA RATINHO JUNIOR.// O secretário da Infraestrutura e Logística Sandro Alex ressaltou que a obra no pier, além de aumentar a capacidade do Porto na exportação de líquidos, vai gerar riquezas para o Estado.// SONORA SANDRO ALEX.// O secretário Sandro Alex também informou que para os próximos meses haverá um novo pacote de investimento logístico, com destaque para a expansão da área de contêineres do porto e a entrega do viaduto de acesso ao terminal marítimo, na entrada da cidade. A entrega do viaduto deverá ocorrer no dia 29 de julho, aniversário de Paranaguá. Os serviços que vão ser licitados para a intervenção no pier preveem a limpeza e recuperação de vigas, blocos, lajes e estacas, tanto na ponte de acesso, quanto nos dois berços de atracação, interno e externo. Segundo o presidente dos Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, metade de todos os granéis líquidos operados em Paranaguá são movimentados na estrutura pública, composta atualmente por uma ponte de acesso e dois berços de atracação, que permitem receber dois navios de forma simultânea. Luiz Fernando destaca que o pier é essencial para o escoamento e importação de óleo vegetal, etanol e combustíveis para atender o Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.// SONORA LUIZ FERNANDO GRACIA.// O anúncio do investimento contou com a presença de diversos setores do empresariado local. Diretor Institucional da TCP, empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, Juarez Moraes e Silva representou a coalização da iniciativa privada. Ele falou sobre a parceria com o Governo do Estado.// SONORA JUAREZ MORAES E SILVA.// Sandro Ávila, diretor de Planejamento e Logística da Klabin, disse que a medida é fundamental para o desenvolvimento do Paraná.// SONORA SANDRO ÁVILA.// Entre janeiro e maio deste ano foram movimentadas um milhão e meio de toneladas no pier público. Deste total, 78% foram de importações. As principais cargas desembarcadas foram combustíveis e óleos minerais. As exportações somaram 23% das movimentações. (Repórter: Amanda Laynes)


Recomendar esta página via e-mail: