Rádio - Notícias

01/05/2019

Porto de Paranaguá movimenta 4 mil trabalhadores por dia


Todos os dias, cerca de mil pessoas trabalham no funcionamento do Porto de Paranaguá. São funcionários da empresa pública, servidores das operadoras portuárias, motoristas, prestadores de serviços e trabalhadores portuários avulsos, os chamados TPAs. Atividade portuária é responsável por cerca de 9 mil empregos em Paranaguá somente no setor de armazenamento e transporte. O número representa 20% de todos os postos de trabalho registrados no município e o impacto na economia chega a 33 milhões de reais mensais, em salários. No Porto, a categoria que reúne o maior número de trabalhadores são os TPAs. São 2.387 trabalhadores ativos. Todos os dias, 880 deles são escalados para operações no cais. Segundo o diretor de Operações dos Portos do Paraná, Luiz Teixeira da Silva Júnior, ter mão de obra qualificada é um dos principais diferenciais do Porto de Paranaguá. // SONORA LUIZ TEIXEIRA // Os TPAs são treinados e qualificados com cursos regulares. Os estivadores, que movimentam as cargas dentro dos navios, são a categoria mais antiga dos trabalhadores portuários. A atividade existe desde 1903, antes mesmo do Porto de Paranaguá ser inaugurado. Hoje, são pouco mais de mil estivadores na ativa em Paranaguá. O secretário do Sindicato dos Estivadores de Paranaguá, Sindiestiva, Everson Faria, relatou que a estiva vem evoluindo desde o início da atividade. // SONORA EVERSON FARIA // A segunda categoria mais numerosa entre os TPAs é a dos arrumadores. São mais de 600 profissionais que preparam as cargas em terra para o transporte nos vagões, caminhões, armazéns. O secretário do Sindicato dos Arrumadores, Eliel Teodoro dos Santos, explica que a função exige prática e conhecimento. // SONORA ELIEL SANTOS // Outras categorias também fazem parte do trabalho diário nos portos, como vigias, consertadores, conferentes e trabalhadores do bloco. Mais informações estão no endereço portosdoparana.pr.gov.br. (Repórter: Rodrigo Arend)


Recomendar esta página via e-mail: