Rádio - Notícias

13/06/2018

Governadora Cida Borghetti diz que é preciso avançar em políticas para mulheres


A governadora Cida Borghetti recebeu nesta quarta-feira, no Palácio Iguaçu, representantes do Grupo de Estudos Interinstitucional sobre Igualdade de Gênero no Poder Judiciário e Ministério Público. Mônica de Azevedo e Ângela Khury entregaram à governadora dois documentos que tratam da garantia de políticas públicas de fomento à igualdade de direitos e avanço das mulheres nos espaços de poder. Cida Borghetti informou que os ofícios vão ser enviados para análise da Casa Civil do Governo do Paraná. A governadora destaca a importância de iniciativas com essa para fortalecer os direitos das mulheres. /SONORA CIDA BORGHETTI/ A procuradora de Justiça Mônica de Azevedo explicou que um dos ofícios trata da garantia da representatividade igualitária de mulheres nos espaços de poder, como comissões, conselhos e bancas de concursos. O outro documento foi direcionado pelo Conselho Nacional de Justiça para a criação de uma lei que estabeleça e garanta a participação efetiva da mulher e a criação de políticas públicas igualitárias, explica a Procuradora. /SONORA MÔNICA DE AZEVEDO/ A desembargadora do Tribunal de Justiça, Angela Khury, elogia a iniciativa da governadora de receber lideranças femininas. /SONORA ANGELA KHURY/ Cida Borghetti lembrou que é a primeira mulher a governar o Paraná e que, assim que assumiu o cargo, imediatamente deu posse à comandante-geral da PM, coronel Audilene Dias Rocha, também primeira neste posto em 163 anos da corporação. A comandante-geral destaca os desafios de ser mulher em uma posição de chefia tão relevante. /SONORA AUDILENE DIAS ROCHA/ A governadora lembrou, ainda, a participação efetiva das mulheres dentro do primeiro escalão do governo, como secretárias de Estado, diretoras e outras posições importantes. (Repórter: Filipe Andretta).


Recomendar esta página via e-mail: