Rádio - Notícias

17/05/2018

Porto de Paranaguá tem aumento de 14% na movimentação de abril


A movimentação mensal de cargas do Porto de Paranaguá cresceu 14% em abril deste ano. Foram 4 milhões e 800 mil toneladas. São 614 mil toneladas a mais do que o registrado no mesmo mês do ano passado. Os dados são do Departamento de Operações da Appa, Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina. O crescimento foi puxado, principalmente, pelo avanço do escoamento da safra de grãos. Ao longo do mês, foram exportadas 2 milhões e 100 mil toneladas de soja e 555 mil toneladas de farelo, volume 38% superior ao de abril passado. O desempenho na importação de fertilizantes também ajudou o resultado, com 649 mil toneladas importadas e aumento de 14% no mês. No acumulado no ano, contando toda a movimentação de janeiro a abril, a alta é de 10,3%. Nestes quatro primeiros meses de 2018, foram 17 milhões e 540 mil toneladas de cargas, sendo 11 milhões e 170 mil na exportação e 6 milhões e 370 mil toneladas na importação de produtos. A governadora Cida Borghetti ressaltou que com planejamento e gestão eficiente, o Porto de Paranaguá se tornou uma referência em produtividade no Brasil. A governadora ainda afirmou que é preciso continuar investindo para atender o setor agrícola do Paraná, que tem presença fundamental na economia do Estado.// SONORA CIDA BORGHETTI.// Os embarques de grãos devem encorpar as exportações nos próximos meses. Já são registrados patamares recordes. Segundo estimativa da Ocepar, o Brasil inteiro deve produzir 115 milhões de toneladas de soja e o Paraná será responsável pela colheita de quase 20 milhões deste total. Apesar das cargas agrícolas serem as líderes de movimentação em Paranaguá, cada vez mais cargas industriais e de outras naturezas ganham espaço no porto. Segundo o diretor-presidente da Appa, Lourenço Fregonese, os investimentos realizados nos últimos anos prepararam o porto para atender a alta demanda.// SONORA LOURENÇO FREGONESE.// Lourenço Fregonese ainda ressaltou que o layout operacional do porto se adaptou a uma nova realidade. O objetivo, como explicou, é atender bem todos os usuários, desde o produtor agrícola até os industriais.// SONORA LOURENÇO FREGONESE.// De janeiro a abril, por exemplo, a movimentação de cargas gerais, que são peças industriais, veículos, celulose e outras cargas que não são a granel, aumentou 8%, com 3 milhões e 200 mil toneladas movimentadas no período. O graneis líquidos, liderados pela movimentação de óleos vegetais e derivados de petróleo, também tiveram forte alta, de 15% em 2 milhões e 600 mil toneladas movimentadas. (Repórter: Amanda Laynes)


Recomendar esta página via e-mail: