Rádio - Notícias

16/04/2018

Renda do paranaense aumentou no ano passado, mostra pesquisa do IBGE


Enquanto a renda do brasileiro caiu, a do paranaense teve aumento no ano passado. O rendimento médio per capita domiciliar mensal ficou em mil e 476 reais, valor superior em mais de 2% ao registrado em 2016 no Paraná. No Brasil, o rendimento médio em 2017 foi de mil e 271 reais. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua do IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O rendimento per capita domiciliar inclui todas as rendas recebidas, do trabalho, da previdência e de aplicações e investimentos. De acordo com Julio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Ipardes, Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social, o fato de a economia estadual ter crescido mais do que a do Brasil no ano passado fez diferença no bolso da população.// SONORA JULIO SUZUKI JÚNIOR.// No ano passado, o PIB, Produto Interno Bruto, do Paraná teve avanço de dois e meio por cento, contra 1% da economia brasileira. O Paraná também aumentou a diferença de renda com o restante do País. Em média, o paranaense ganhava 16% mais do que a média do País em 2017. O levantamento também revela uma condição melhor do Paraná quando o assunto é desigualdade. A massa de rendimentos no Paraná no ano passado foi de mais de 16 bilhões e 600 milhões de reais. Desses, a parcela dos 10% mais ricos respondeu por quase 40%. Os 10% mais pobres registraram pouco mais de 1%. Segundo Suzuki Júnior, apesar de a desigualdade não ser desejável, ela é menor no Paraná.// SONORA JULIO SUZUKI JÚNIOR.// No Brasil, a desigualdade entre mais ricos e mais pobres é maior. Do total de mais de 263 bilhões de reais da massa de rendimentos mensais no País, os 10% mais ricos detinham, no ano passado, mais de 43%. Os 10% mais pobres ficaram com uma parcela de apenas 0,7% desse total. (Repórter: Leo Gomes)


Recomendar esta página via e-mail: