Rádio - Notícias

09/03/2018

Nova fábrica do Estado vai produzir medicamentos para o SUS


O Instituto de Tecnologia do Paraná, o Tecpar, vai investir 82 milhões de reais para a construção de um Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos em Maringá. A unidade vai produzir medicamentos para o sistema público, principalmente aqueles utilizados no tratamento de câncer e de artrite reumatoide. Essa é primeira planta industrial do Tecpar fora de Curitiba e os recursos para a obra são do Ministério da Saúde. O convênio para a liberação do valor foi assinado nesta sexta-feira, em solenidade que reuniu o governador Beto Richa e a vice-governadora Cida Borghetti, alé do ministro da Saúde, Ricardo Barros, o prefeito de Maringá, Ulisses Maia, e o secretário estadual de Ciência e Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes. Segundo o Governador, mais uma etapa de investimentos em Maringá, que vai beneficiar todo o estado. //SONORA BETO RICHA// Segundo o Ministério da Saúde, o prazo para a conclusão da obra é de dois anos, contados a partir da licitação, e que quando a planta estiver concluída vão ser repassados outros 80 milhões de reais para aquisição de equipamentos. A unidade será instalada em um terreno transferido pela prefeitura de Maringá ao Tecpar. A parceria entre Tecpar e Ministério da Saúde para produção destes medicamentos teve início no ano passado com a assinatura de um termo de compromisso para o fornecimento de seis medicamentos usados no tratamento de câncer e de artrite reumatoide. Para a vice-governadora, Cida Borghetti, os investimentos vão fomentar as atividades profissionais na cidade. //SONORA CIDA BORGHETTI// A unidade vai contar com uma fábrica de finalização de medicamentos biológicos, um centro de distribuição e o laboratório de Controle da Qualidade. Essa unidade, financiada pelo Ministério da Saúde, tem como objetivo realizar a formulação, envase, embalagem e armazenamento de medicamentos produzidos pelo instituto. Nos próximos anos, novas plantas biológicas serão instaladas no local. O SUS vai passar a ser abastecido com produtos estratégicos por um laboratório público e a cidade acaba se tornando um polo farmacêutico, com atração de empregos. O Secretário Júlio Félix ressaltou que a entrega dos produtos ao SUS começa ainda neste mês porque o modelo legal da relação permite que no primeiro ano o instituto importe o produto do transferidor de tecnologia. Ele fala sobre o fato desta ser a primeira planta tecnológica do Tecpar, longe da capital do estado. //SONORA JULIO FELIX// Com fábrica de Maringá, o instituto passa a contar com três plataformas tecnológicas na área da saúde. As outras duas estão em Curitiba, onde está o Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Imunológicos, no câmpus CIC; e em Ponta Grossa, que abriga o Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Sintéticos, localizado no câmpus da Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Repórter: Gilberto Bettinelli)


Recomendar esta página via e-mail: