Rádio - Notícias

10/01/2018

Receita do agronegócio paranaense deve crescer mais de 10% neste ano


O aumento dos preços internacionais das commodities e a demanda da China devem fazer de 2018 um ano positivo para o agronegócio do Paraná. O setor, um dos poucos que cresceu na crise econômica, se prepara para avançar, mesmo com uma produção menor de grãos. De acordo com o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, a safra paranaense deve ser menor em comparação com o ano passado, mas, apesar disso, existe a expectativa de aumento da receita devido ao aumento do poder de compra dos consumidores. // SONORA NORBERTO ORTIGARA.// De acordo com o secretário, o Estado vai dar continuidade aos programas para desenvolvimento do setor, com foco em sanidade, manejo de solos, microbacias, fomento à agricultura familiar e atenção especial a regiões mais vulneráveis, como as atendidas pelo programa Pró-Rural. O programa vem levando desenvolvimento e renda para produtores da região Central do Paraná. Atualmente são 132 municípios beneficiados. O agronegócio representa 30% da economia do Estado. A estimativa da Ocepar, Organização das Cooperativas do Paraná, é de que o faturamento do setor volte a crescer acima de 10% e que neste ano a produção seja menor, mas deve ser compensada pela melhora das cotações. A projeção do Deral, Departamento de Economia Rural, é que a safra total 2017/2018 fique em 35 milhões e 500 mil toneladas, 10% abaixo da anterior. Segundo o diretor-geral do Deral, Francisco Carlos Simioni, apesar de o número menor, as compras no agronegócio devem aumentar, devido a expectativa de um cenário econômico mais positivo.// SONORA FRANCISCO CARLOS SIMIONI.// As cooperativas programam investimentos de mais de dois bilhões para este ano, em novas plantas industriais, principalmente de abate de processamento de frango e suínos. Maior produtor e exportador de frango do País, o Paraná é responsável por mais de 36% das exportações do País. A previsão do Sindiavipar, Sindicato da Indústria Avícola do Paraná, é que a produção e a exportação de aves do Estado deve crescer entre 4% e 6% neste ano. (Repórter: Leo Gomes)


Recomendar esta página via e-mail: