Rádio - Notícias

01/12/2017

Municípios paranaenses eliminam transmissão vertical do HIV


O município de Curitiba é o primeiro do país a eliminar completamente a transmissão vertical, ou seja, da mãe para o filho, do vírus HIV no Brasil. Nesta sexta-feira, quando foi comemorado o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, a capital paranaense recebeu do Ministério da Saúde a certificação oficial deste feito. Outros nove municípios paranaenses também vão receber a certificação. O HIV é o vírus que ataca o sistema imunológico e a AIDS é a doença instalada no organismo. Em 2015, o Paraná teve 1.506 registros de HIV. No ano passado, o número baixou para 1.212, uma redução de aproximadamente 20%. Até junho deste ano, são 650 casos da presença do vírus. Já com a AIDS, foram 2.544 casos em 2015, 2.372 no ano passado e neste ano, os dados preliminares até junho mostram 1.590 ocorrências da doença no Paraná. A faixa etária com maior número de casos de AIDS está entre os 30 e 39 anos, e com relação ao HIV, o maior número de casos ocorre em pessoas entre os 20 e 29 anos. Em ambos, os homens são a maioria. Os números de casos de HIV em gestantes também têm apresentado queda. Em 2015, o Paraná registrou 173 casos, no ano passado, foram 165 e até junho deste ano foram registrados 80 casos do HIV em gestantes no estado. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirma que a expectativa é certificar outros municípios para que nenhuma criança nasça com o vírus.// SONORA RICARDO BARROS// Para celebrar o Dia Mundial de Luta contra a AIDS, a Secretaria da Saúde fez testes rápidos para detecção do vírus e distribuição de preservativos e materiais educativos à população. A ação ocorreu na Praça Rui Barbosa, em Curitiba, em parceria com organizações não governamentais. Já a nova campanha do Ministério da Saúde é intitulada ‘Vamos combinar’. Direcionada ao público jovem, a campanha aborda o uso de preservativos e a prevenção combinada como temas, além de estimular a procura do tratamento para quem tem o vírus. Segundo dados da UNICEF, nos últimos dez anos, a taxa de detecção de HIV entre jovens triplicou no Brasil. O Governo do Estado realiza Encontros Regionais de Protagonismo Juvenil na Prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis, para difundir a mensagem da proteção contra o HIV e orientar outros jovens sobre os perigos das doenças e como se prevenir. (Repórter: Priscila Paganotto)


Recomendar esta página via e-mail: