Rádio - Notícias

02/08/2017

Estudo da Fundação Grupo Boticário mostra retorno do investimento nas unidades de conservação do Paraná


Um estudo da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza feito em quatro Parques Estaduais e um municipal, em parceria com o Governo do Estado e Prefeitura de Curitiba mostra que além de conservar o meio ambiente, promover o contato direto com a natureza e o aprendizado sobre a biodiversidade, as Unidades de Conservação também proporcionam aos municípios paranaenses e à população do entorno qualidade de vida e retorno econômico. Para a promoção do estudo, foi desenvolvida uma metodologia capaz de quantificar benefícios sociais e econômicos trazidos pelas Unidades de Conservação. Os parques estudados no estado foram o Parque Estadual das Lauráceas, entre Tunas do Paraná e Adrianópolis, na Região da Capital, Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa; Parque Estadual Pico do Marumbi, em Morretes, Piraquara e Quatro Barras, Parque Estadual do Cerrado, em Jaguariaíva, nos Campos Gerais, e Parque Natural Municipal Barigui, em Curitiba. Segundo Marion Letícia Bartolamei Silva, coordenadora de Áreas Protegidas da Fundação Grupo Boticário, todos os parques têm benefícios relevantes para a sociedade. // SONORA MARION LETÍCIA BARTOLAMEI SILVA // Com a participação do economista Carlos Young, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, foram considerados dez fatores que evidenciam os benefícios econômicos e sociais à população. Para o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do IAP, Guilherme Vasconcellos, o estudo prova a importância ambiental, social, e agora econômica, das Unidades de Conservação. // SONORA GUILHERME VASCONCELLOS // O estudo mostrou que o Parque Estadual das Lauráceas tem um retorno sobre investimento de 75 reais para cada real aplicado. Ao todo, o retorno desses benefícios contabilizados soma mais de 80 milhões de reais à sociedade envolvendo todos os parques, sendo 18 milhões e 700 mil do Parque Estadual das Lauráceas, 13 milhões de Vila Velha, quatro milhões e 400 mil do Pico do Marumbi, 679 mil do Parque do Cerrado e 43 milhões do Parque Municipal do Barigui. (Repórter: Gustavo Vaz)


Recomendar esta página via e-mail: