Rádio - Notícias

20/04/2017

Geração de empregos formais segue em alta no Paraná


Ao contrário do que foi registrado no País, o Paraná continua com saldo positivo na geração de empregos. Segundo o levantamento do Caged, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o saldo, que é diferença entre o número de contratados e demitidos, foi de mil e 126 novos postos em março no Paraná. No mesmo período, também segundo o Caged, o Brasil perdeu 63 mil e 624 vagas de emprego. No ano passado, o Paraná ficou em primeiro lugar no ranking que avalia o Programa de Intermediação de Mão de Obra, segundo dados divulgados pelo Ministério do Trabalho. No mês passado, o Paraná se manteve em quarto lugar no ranking nacional de geração de emprego. No acumulado do primeiro trimestre deste ano, o Estado ficou em terceiro lugar, atrás somente do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Com relação aos setores que mais geraram empregos no Paraná, a indústria de transformação teve o maior destaque. Na sequência vem o setor de serviços, a administração pública e a agropecuária. Para o secretário estadual da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior, esse resultado demonstra a retomada de crescimento se consolidando no Paraná e também que as decisões tomadas pelo governador Beto Richa estão funcionando. //SONORA ARTAGÃO JÚNIOR.// No acumulado do primeiro trimestre deste ano, seis setores apresentaram saldo positivo e juntos somaram quase 20 mil novos postos de empregos formais. Foram os setores de serviços, indústria de transformação, construção civil, agropecuária, serviços industriais de utilidade pública e administração pública. A economista do Observatório do Trabalho da Secretaria da Justiça, Suelen Glinski, também destacou municípios que mostram a força do interior do Estado na recuperação da economia do Paraná. //SONORA SUELEN GLINSKI.// Dentre os municípios que mais se destacaram em março, São José dos Pinhais ocupa o primeiro lugar, com 772 novos postos criados. A indústria de material de transportes teve a maior representatividade no saldo do município, com 669 postos vindos deste subsetor. A ocupação que mais contratou no município foi a de montadores de veículos automotores, com 494 postos no mês passado. (Repórter: Léo Coelho)


leia mais
Previsão do Tempo
www.simepar.br