Rádio - Notícias

16/03/2017

Governador Beto Richa amplia o programa Paraná Competitivo para mais segmentos e abre novos incentivos


Nesta quinta-feira, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, o governador Beto Richa assinou o decreto do Novo Paraná Competitivo, com as regras do programa, que passa a incluir mais segmentos e a permitir a utilização de créditos de ICMS para investimentos. O objetivo é ampliar o leque de alternativas de geração de emprego e renda e estimular projetos regionais. Desde que foi criado pelo governador Beto Richa em 2011, o Paraná Competitivo contabiliza 42 bilhões de reais em investimentos. O número de empregos diretos gerados por meio dos incentivos concedidos é de cerca de 100 mil, ou 430 mil se forem considerados os empregos indiretos e o efeito renda de cada projeto. Para o governador Beto Richa, o Paraná Competitivo contribui para o desenvolvimento econômico e social do Estado. //SONORA BETO RICHA.// O programa Paraná Competitivo, que já incentivava a instalação e expansão de fábricas, passa a contar com a modalidade de diversificação, para estimular a fabricação de mais produtos numa mesma planta industrial. Segundo o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, o novo Paraná Competitivo foi estruturado para ampliar significativamente os incentivos para gerar emprego e renda. //SONORA MAURO RICARDO COSTA.// Uma das novidades dessa nova versão é que a empresa vai poder usar créditos próprios acumulados de ICMS no pagamento de bens previstos para os investimentos, como peças e partes de máquinas, veículos e materiais destinados a obras de construção civil do empreendimento, por exemplo. O presidente da Ocepar, a Organização das Cooperativas do Paraná, José Roberto Ricken, ressaltou que a possibilidade de usar os créditos de ICMS nos investimentos vai impulsionar o setor. //SONORA JOSÉ ROBERTO RICKEN.// Antes, as empresas recolhiam de 20 a 50 por cento do ICMS devido, de acordo com o projeto apresentado, e adiavam o pagamento de 50 a 80 por cento. Agora, os empresários que receberem incentivos vão pagar 10 por cento do ICMS devido nos primeiros 48 meses e o restante vai ser pago ao longo de mais quatro anos. O gerente da ADP, Agência Paraná de Desenvolvimento, que vai dar apoio às empresas, Jean Albertini, disse que o decreto possibilita o trabalho mais ordenado e a reorganização o processo de atração de investimentos ganha agilidade. //SONORA JEAN ALBERTINI.// Durante o evento de lançamento da nova versão do Paraná Competitivo, o governo do Estado e a empresa Bosch, assinaram um protocolo de intenções para enquadrar no programa o projeto de um centro de distribuição industrial da empresa para a América Latina. O diretor do projeto, Toni Pérsio Cassaro, destacou os motivos da transferência do centro, que funcionava em São Paulo, para o Paraná. //SONORA TONI PÉRSIO CASSARO.// Localizado em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, o centro, que atende as operações da Bosch na área de ferramentas elétricas, já está em funcionamento desde janeiro, e gera 200 empregos. Os investimentos próprios e de terceiros já realizados somam 20 milhões de reais, mas a expectativa é fazer ampliações em breve. (Repórter: Léo Coelho)


Recomendar esta página via e-mail: