Rádio - Notícias

05/05/2015

Epidemia de dengue no país mantém profissionais de vigilância em alerta no Paraná


Os profissionais de vigilância ambiental da secretaria estadual da Saúde e das secretarias municipais têm mantido o alerta para novos casos de dengue no Estado, principalmente pela situação de epidemia de outras regiões do país, como São Paulo, que registra o maior número de casos de dengue do país. O décimo sexto boletim epidemiológico da doença, divulgado nesta terça-feira, informa que 55 municípios do Paraná estão em situação de epidemia, e 11 mortes foram confirmadas. De agosto do ano passado até o início deste mês, foram confirmados mais de 12.800 casos de dengue no Paraná. Os municípios epidêmicos se concentram nas regiões Norte, Noroeste e Oeste. A superintendente de Vigilância em Saúde, Eliane Chomatas, ressalta que todo caso suspeito de dengue deve ser notificado para que as equipes de saúde possam bloquear novos casos. A chefe do Centro Estadual de Vigilância Ambiental, Ivana Belmonte, afirma que é preciso ter atenção especial ao diagnóstico dos casos suspeitos. Ela destaca que é necessário intensificar o combate aos focos de mosquitos. // SONORA IVANA BELMONTE // Doenças como a febre amarela e febre chikungunya, ambas também transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, ou mesmo casos de gripe ou leptospirose, por exemplo, têm sintomas parecidos com a dengue, incluindo febre alta, dores de cabeça e dores no corpo. A estratégia mais eficiente para controle da dengue e outras doenças transmitidas pelo mosquito ainda é eliminar os focos de água parada, que permitem a reprodução do inseto. (Repórter: Rodrigo Arend)  


Recomendar esta página via e-mail: