Rádio - Notícias


04/02/2015
Governo do Paraná propõe novas medidas para cortar gastos

O Governo do Estado encaminhou, nesta quarta-feira, dois anteprojetos de lei para a Assembleia Legislativa, propondo medidas para cortar gastos públicos. Antes do envio das propostas, os secretários de Estado da Casa Civil, Eduardo Sciarra, e da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, se reuniram com 40 deputados estaduais para detalhar as ações de racionalização administrativa. Os projetos reúnem medidas para redução de despesas, incremento de receitas e complementam as medidas editadas nos 18 decretos assinados pelo governador Beto Richa no dia 1 do mês passado, para a melhoria da gestão e controle de gastos. De acordo com o secretário Eduardo Sciarra, não haverá aumento da carga tributária.// SONORA EDUARDO SCIARRA// Segundo o secretário, assim como o governo federal e a maioria dos estados, o Paraná enfrenta dificuldades financeiras por causa da baixa atividade econômica e a consequente queda de arrecadação. Ele explicou que a mudança do calendário de recolhimento do IPVA, o Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores, para o mês de abril também alterou o fluxo de caixa do Estado. O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, reforçou que o Estado vive um momento excepcional que exige equilíbrio nas receitas e despesas.// SONORA LUIZ CLAUDIO ROMANELLI// O secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, fez uma explanação da situação financeira do Estado, ressaltando que toda a estrutura administrativa estadual terá que adequar os gastos a uma nova realidade orçamentária e financeira. Ele disse que a legislação tributária do Paraná atual provocou desequilíbrio financeiro do caixa do Executivo por concentrar a arrecadação em poucos setores da economia e pela prática de alíquotas de impostos muito mais baixas do que as que são praticadas em outros Estados. Um exemplo, segundo o secretário, é o caso do IPVA, que mesmo com mudança na alíquota neste ano ficará mais baixo do que São Paulo e Minas Gerais. Os detalhes das propostas enviadas à Assembléia Legislativa nesta quarta-feira estão na página www.aen.pr.gov.br. (Repórter: Priscila Paganotto)






Salvar