Rádio - Notícias

28/12/2014

Aulas trazem a Europa para dentro das escolas do Paraná


As escolas estaduais do Paraná oferecem gratuitamente cursos de línguas estrangeiras a alunos, professores, funcionários e também para a comunidade. A oferta de cursos é extracurricular dentro do Centro de Línguas Estrangeiras Modernas, o Celem. São nove idiomas disponíveis: alemão, francês, italiano, mandarim, ucraniano, espanhol, inglês, japonês e polonês. Os cursos são oferecidos em 1.197 escolas e estão presentes em todas as regiões do Paraná. Algumas línguas são mais presentes em determinadas cidades, fruto da colonização destes locais. Em Prudentópolis, no Centro Sul do Estado, cidade de 49 mil habitantes, o ucraniano é muito forte entre a população e nas escolas. No Colégio Estadual do Campo Fritz Kliewer a língua mais falada é o alemão. O colégio fica na Colônia Witmarsum, no município de Palmeira, nos Campos Gerais. Atualmente, em torno de 1.700 pessoas moram na região. As tradições alemãs ainda são bem presentes na colônia, principalmente dentro do Colégio Estadual do Campo Fritz Kliewer. O colégio oferece aulas de alemão em todas as séries, desde o início do ensino fundamental até o final do ensino médio. A escola tem 210 alunos e recebe estudantes de outras cidades também, como Porto Amazonas e Palmeira. A diretora Monika Penner Pauls explica que qualquer aluno pode estudar na escola e não somente os moradores da Colônia Witmarsum. Ela ressaltou que as aulas de alemão já abriram várias portas para ex-alunos da escola.// SONORA MONIKA PENNER PAULS// Ao se mudar de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, para morar na Colônia Witmarsum, a aluna Ana Flávia dos Reis Moreira, de 16 anos, viu uma grande oportunidade para aprender uma língua estrangeira. Ela estuda desde o 6º ano do ensino fundamental e hoje está no 3º do ensino médio no Colégio Fritz Kliewer. Para a aluna, esta é uma excelente oportunidade de aprendizado.// SONORA ANA FLÁVIA DOS REIS MOREIRA// O Colégio Fritz Kliewer é a única escola pública do Paraná que tem convênio com o órgão Central Alemã para Escolas no Exterior. Doris Warkentin, 17 anos, do 3º ano, participou do programa e conheceu a Alemanha no ano passado. O convênio com o órgão do governo alemão também possibilita aos alunos do Colégio Fritz Kliewer fazer provas de proficiência na língua e com isso, futuramente, podem cursar faculdades na Alemanha. A professora Annele Pauls Penner, coordenadora de alemão na escola, explicou que a porcentagem de alunos que são aprovados é bem alta.// SONORA ANNELE PAULS PENNER// Com apenas 13 anos, Pauline Warkentin, do 8º ano, já é fluente em alemão. Essa é a língua materna dela, apesar de ter nascido no Brasil. O que ela ouviu em casa desde que nasceu foi dito em alemão.// SONORA PAULINE WARKENTIN// A família dela é descendente dos europeus que saíram da Rússia. Em Prudentópolis, o idioma mais falado nas escolas é o ucraniano. A cidade tem a maior colônia de ucranianos do Brasil e, se depender dos alunos do Colégio Estadual José Orestes Preima, as tradições trazidas pelos primeiros colonizadores serão mantidas por muito tempo. O Centro de Línguas Estrangeiras Modernas de ucraniano é o curso de línguas mais procurado do colégio. São três turmas no contraturno. A escola também tem a opção do inglês e espanhol. A maioria dos alunos já fala o ucraniano em casa com os pais, mas quer aprender mais sobre a língua que os bisavôs falavam na Ucrânia. (Repórter: Juliane Silva)


Recomendar esta página via e-mail: