Rádio - Notícias

14/08/2013

Fabricantes de pneus apresentam projetos de reúso do produto


Representantes de 14 empresas, associações e sindicatos ligados à indústria pneumática apresentaram, nesta quarta-feira, na Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, projetos de logística reversa dos produtos. A apresentação aconteceu um dia depois da reunião do R20, grupo que busca soluções para o descarte dos produtos pós-consumo no Paraná, e que contou com gestores das 86 cidades responsáveis por 90% dos resíduos gerados no Estado. Durante o encontro do R20, os pneus foram apontados por eles entre os resíduos de descarte sustentável mais difícil. Lâmpadas, vidros e restos de construção civil também estão na lista. Como a coleta e descarte desses materiais não é atribuição legal dos municípios, eles se acumulam nas cidades. A Lei Nacional de Resíduos Sólidos determina que é responsabilidade do fabricante o recolhimento e reaproveitamento dos produtos pós-consumo colocados por ele no mercado. De acordo com o coordenador de resíduos sólidos da Secretaria do Meio Ambiente, Laerty Dudas o R20 tem apresentado os problemas e a indústria, sugerido soluções. O coordenador de Desenvolvimento da Fiep, Marcelo Alves, explicou o andamento dos projetos de responsabilidade pós-consumo no setor de pneumáticos. Marcelo ressaltou que os fabricantes estão sendo convocados para construírem o plano de logística reversa, que hoje é um dos mais bem-sucedidos do Paraná.// SONORA MARCELO ALVES// As ações de responsabilidade pós-consumo dos pneus é coordenada pela Reciclanip, entidade formada pelos maiores fabricantes de pneus, que recolheram juntos 100 milhões de pneus desde 1999. Para o gerente da Reciclanip, Cesar Faccio, o principal objetivo é prolongar a vida útil do pneu para diminuir a quantidade de produto descartado. O Paraná tem 90 pontos de coleta onde são angariadas em média 4 mil toneladas de pneus por mês, o equivalente a aproximadamente 80 mil pneus. A Reciclanip, formada pela Bridgestone, Goodyear, Michelin, Pirelli e Continental, anunciou durante a reunião desta quarta-feira, que a partir de agora tem uma nova integrante: a japonesa Sumitomo, primeira indústria pneumática a se instalar no Paraná. Por ser formada por multinacionais, a Reciclanip atua em vários países. Os trabalhos da entidade nas cidades brasileiras são exemplo: o Brasil é o segundo país que mais reforma pneus no mundo, perde apenas da Alemanha.(Repórter: Juliane Silva)


Recomendar esta página via e-mail: