Rádio - Notícias

27/08/2012

Agricultores questionam ferrovia em direção a porto em Santa Catarina


Os agricultores paranaenses não aprovaram a proposta do governo federal que prevê a construção de um ramal ferroviário entre os portos de Paranaguá e São Francisco do Sul, em Santa Catarina. O trecho integraria o Programa de Investimento em Logística, o PAC das Concessões. Em reportagem do Boletim Informativo da instituição, a Faep, Federação da Agricultura do Estado do Paraná, criticou a ausência do Paraná nas obras anunciadas e defendeu que a intervenção apropriada seria um trecho ferroviário ligando Maracaju, Guaira, Cascavel, Paranaguá. A chamada de capa do informe destaca que não tem lógica e que esqueceram o Paraná. Pela proposta do governo federal, a ligação do Oeste paranaense será feito pelo traçado Mafra, São Francisco do Sul, Paranaguá. Outro ramal cruzaria o Estado indo de São Paulo ao Rio Grande do Sul. A reportagem também informa que apesar de aumentar a malha ferroviária do Paraná, os dois novos trechos que vão cortar o Estado não devem elevar o volume de exportações via Porto de Paranaguá e tampouco vão contribuir para a modernização das ferrovias já existentes. A Faep diz ainda que o traçado e escolha de trilhos favorecem o escoamento das safras do Paraná e do Centro-Oeste brasileiro por Santos ou Rio Grande, bem mais distantes que Paranaguá, portanto com fretes mais caros. O assessor da diretoria da Faep, Carlos Augusto Albuquerque, explicou que a ferrovia é uma solução ajudar a escoar a produção. // SONORA CARLOS AUGUSTO ALBUQUERQUE// Carlos Augusto Albuquerque afirma ainda que os tributos pagos pelos paranaenses em 2011 ao governo federal somaram 35 bilhões de reais. Entretanto os paranaenses não têm recebido retorno. // SONORA CARLOS AUGUSTO ALBUQUERQUE// De acordo com a Faep, a melhor alternativa é a defendida pelos governos do Paraná e Mato Grosso do Sul para a construção de um trecho ferroviário direto ao Porto de Paranaguá. O projeto foi apresentado a Valec, que anunciou a contratação de estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental. Carlos Augusto Albuquerque critica o traçado proposto, pois a ligação São Francisco do Sul, Paranaguá seria praticamente inviável. // SONORA CARLOS AUGUSTO ALBUQUERQUE// O informativo da Federação da Agricultura mostra também que o mapa utilizado na apresentação do “PAC das Concessões” indica que a ligação ferroviária entre São Paulo e Rio Grande do Sul, coloca Mafra no lugar onde está Ponta Grossa. (Repórter: Maria Eduarda Buchi)


Recomendar esta página via e-mail: