Rádio - Notícias

13/09/2011

Paraná apresenta na Holanda experiência em governo eletrônico


O Governo do Estado, por meio da Celepar, Companhia de Informática do Paraná, participou da 10ª Conferência em Governo Eletrônico da Federação Intenacional para Processo de Informação, na cidade holandesa de Delft. O evento reuniu especialistas de 29 países. A experiência do Paraná foi apresentada pela analista da Celepar que atua na coordenação do projeto de inclusão digital da Secretaria de Estado para Assuntos Estratégico, Beatriz Lanza. O artigo, intitulado, História do Projeto do Governo Móvel, teve como objeto de estudo a utilização, pelo Governo do Estado, da telefonia celular na comunicação com o público, entre 2000 e 2010. O trabalho é resultado do mestrado em Administração de Beatriz, concluído neste ano. Na dissertação, a autora faz o resgate da história do sistema m-Gov do Paraná. Segundo ela, o programa oferece subsídios aos gestores de governo eletrônico, na medida em que mostra a importância dos relacionamentos na construção de projetos corporativos. Beatriz explicou qual a definição de governo móvel.// SONORA BEATRIZ LANZA// PASTA AUDIOS\2011\09 - SETEMBRO\13.09.11- BEATRIZ CELEPAR DI: NA REALIDADE 3´50” DF: CHAMAMOS DE GOVERNO MOVEL 4’ 25” Recentemente, o governo Beto Richa lançou o portal de serviços do m-Gov, para dispositivos eletrônicos móveis como smartphones, ipads e telefones celulares com acesso à internet. Esta solução foi desenvolvida em parceria entre a Celepar, Secretaria da Fazenda e Detran. O primeiro grupo de aplicativos do governo eletrônico à disposição do cidadão por meio de tecnologias móveis inclui serviços do Detran e as notícias do governo. O endereço do portal é m.pr.gov.br. Beatriz afirmou que foi a Conferência na Holanda representando o governo do Estado e que o resultado foi muito positivo. // SONORA BEATRIZ LANZA// PASTA AUDIOS\2011\09 - SETEMBRO\13.09.11- BEATRIZ CELEPAR DI: EU FUI 2´40” DF: MUITO ORGULHO 3’ 36” Beatriz Lanza defende a necessidade de projetos corporativos com políticas públicas, estratégias governamentais e debates acadêmicos voltados à utilização de telefone celular como meio de relacionamento e prestação de serviços entre governo e população. Além de Beatriz, outros cinco pesquisadores brasileiros estiveram presentes no congresso. (Repórter: Maria Eduarda Buchi)


Recomendar esta página via e-mail: